Palavra 

Polícia Militar de Minas Gerais

separe os e-mails por vírgula

ÚLTIMO DIA – Policiais militares do DF elogiam atividades da PM

22/08/2011

Na última quinta-feira, 18 policiais militares do Distrito Federal, que vieram a Minas por força de um intercâmbio de conhecimentos em diversas áreas, encerraram sua visita na Academia de Polícia Militar. Eles foram recebidos pelo subcomandante da APM, Tenente-Coronel Ney de Castro Brito, e pelo chefe do Centro de Treinamento Policial – CTP, Ten-Cel Alexandre Antônio Alves.

 

A comitiva que chegou a Belo Horizonte na terça-feira, 16, foi à Academia, no Bairro Prado, com finalidade de conhecer as diversas atividades desenvolvidas naquele complexo acadêmico. Inicialmente, a comitiva conheceu a Diretoria de Apoio Operacional – DAOP, na Praça da Liberdade; as Bases Comunitárias Móveis, a Assessoria de Comunicação Organizacional, os projetos Redes de Vizinhos Protegidos e Rede de Comerciantes Protegidos e o sistema de Polícia Comunitária.

 

Na APM, ressaltando a importância do intercâmbio de conhecimentos tático-técnicos, social e de comunicação entre forças de defesa social, o subcomandante da APM disse que a visita dos policiais miliares do DF fortalecem os “laços de amizade” que existe entre as polícias. “No fundo, somos todos uma família”, destacou. Em seguida, disse que a PMMG “tem sindo honrada com visitas de representantes de polícias militares de todo o País, que vêm a Minas conhecer nossas experiências de sucesso”.

 

Já o Ten-Cel Alves enfatizou que, “além de mostrar camaradagem com as coirmãs, esse intercâmbio de conhecimentos é uma oportunidade de se buscar as boas práticas já consolidadas nas duas instituições. Refiro-me às atividades desenvolvidas em nosso centro acadêmico que beneficiam tanto os alunos em formação quanto policiais militares que estão na ativa e, principalmente, a sociedade como um todo”.

 

PROJETOS

Os oficiais e praças do DF conheceram alguns dos projetos que APM já colocou em prática ou estão em fase de implantação. Dentre eles, estão o Educadores para a Paz, Academia Cidadã e Ambientação. No primeiro, alunos do Curso de Formação de Oficiais – CFO vão a escolas do ensino fundamental e, de forma lúdica, passam para os alunos, com idade entre nove e 12 anos, noções de direitos humanos e de amizade. Para isso, utilizam jogos como o Corrida para a Paz e o Sob e Desce, que contêm orientações sobre cidadania, respeito ao colega de classe, ao professor, aos amigos e à família.

 

No Academia Cidadã, os cadetes promovem uma maior aproximação entre a pessoa e a Polícia Militar, estreitando o relacionamento entre as partes e criando mecanismos para solucionar problemas de segurança pública. A finalidade é também estabelecer critérios para a resolução pacífica e eficiente de conflitos de um determinado bairro ou de uma localidade. As ações desenvolvidas visam fomentar a cultura da paz, com a divulgação de práticas de sucesso na prevenção da violência e da criminalidade.

 

No projeto Ambientação, a APM desenvolve uma metodologia no sentido de envolver alunos dos seus diversos cursos, policiais militares e funcionários públicos estaduais na proteção do Planeta. As ações passam pela conscientização no local de trabalho, que vão desde a correta utilização de um copo de plástico – que pode ser substituído por uma caneca - até a economia de água e de energia elétrica.

 

O projeto insiste na correta coleta de lixo e de resíduos e no aproveitamento de uma folha de papel, que pode ser usado nos dois lados, com consequente redução de óxido de carbono na atmosfera, já que menos árvores será cortadas.

 

Ao final da visita, os representantes da Polícia Militar do Distrito Federal se mostraram impressionados com os critérios adotados em Minas na prestação de serviços de segurança pública, com os princípios didáticos da APM e com os projetos de cunho social já implantados em diversas partes do Estado.

 

“Muito do que vimos aqui poderá ser adaptado ou mesmo copiado por nós em Brasília. A capacidade criativa dos policiais militares mineiros é incrível e, por certo, é uma inspiração para as policiais militares de todo o País”, destacou o Major Welisson, que liderou a comitiva que veio a Minas. (Alexandre França)

 

 

 

Autor: